29 de mai de 2012

Esperando?

Quando deixei a lágrima cair, eu não esperava alguém a me consolar e nem esperava algum sorriso para cessar meu choro... Eu estava ali apenas a chorar e lembrar o que queria, estava ali só e no escuro com as mais amargas lágrimas temperadas com o açúcar da alma. Cada pensamento fluía nas lágrimas, embalado por notas tão desesperadas que vinham não somente das músicas tristes ao fundo mas do coração que entrou em ressonância com a canção de coração partido e histórias não resolvidas.

Quando a cantora falava que para ela não havia terminado, como ela poderia falar algo dela que é tanto meu?

E eu continuava ali, apenas lágrimas, não queria consolo e nem apoio, apenas queria chorar e esperar aquilo que eu não tinha...

Amo vossos corações, mesmo que não amem o meu.
Uli Teffann


Um comentário:

Priscila Rodrigues disse...

Pois é amigo, assim como o sol nasce para todos, as tempestades também são.

Lindo post, amore.

Beijos.