16 de fev de 2012

O invasor de terras

Quando voltei a minha terra e deparei com as mesmas pessoas e com as mesmas rachaduras no chão e com os mesmos cheiros e gostos... Quando voltei a minha terra e minha família com os mesmos dilemas, meus amigos com as mesmas queixas...

Não me vi mais como parte daquele mundo, não era mais daquela terra... Busco agora a minha terra e o lugar onde serei eu sem medo e sem máscaras.

Como anseio ardentemente pelo sorrir real, vendo e fazendo aquilo que queima em meu coração e mente. Mas ainda não encontrei a terra, pois na minha terra não tem espaço para mim... Acho que terei de invadir a terra de alguém o espaço de alguém, mas uma invasão consentida, uma invasão permitida e convidada.

Acho que chamam esta invasão permitida de relacionamento, mas infelizmente todos que me conquistaram só me decepcionaram ou me afastaram com suas terras tão estranhas as minhas e atitudes tão diferentes dos meus princípios...

Então, por enquanto, continuarei visitando várias terras até achar aquela que eu seja eu e seja feliz... Nenhuma terra perfeita quero, mas apenas uma terra onde eu caiba...

Amo vossos corações, mesmo que não amem o meu.
Uli Teffann

Um comentário:

MiGueLets disse...

Não vá atrás de terra alguma, apenas colha os frutos que elas vão dar...