15 de fev de 2012

Simples e Extravagante

"Canto coisas simples, que alguém me contou
Canto a beleza que o olhar notou
Canto o que eu não via e o que pra mim se revelou
Canto a alegria, sei pra onde vou
Canto a esperança que não morre,
A paz que sinto no meu coração."

Estava pensando sobre o ser humano que tende a sempre complicar as coisas. Deixando de lado a simplicidade do amor, do olhar o pôr-do-sol... Vejo e ouço cada vez mais as pessoas gritarem com seus olhos, palavras e ações a frase: "Onde está o amor?". E, sabe, não encontro esse amor que necessitamos, não encontro a simplicidade, encontro apenas seres que querem gerar mais complicações, tristezas e mágoas com suas manias de cobrar aquilo que é desnescessário, meras burocracias e demagogias vazias...

Ahhh! Como eu queria que as pessoas parassem mais para ouvir os pássaros, parassem mais para saborear o chocolate, parassem mais para dizer "eu te amo", parassem mais para caçar borboletas(kkk).... e ser mais simples, mais leves, mais livres...  Pois a maior extravagância e liberdade que um ser pode achar é na simplicidade mais pura. 


"Vivo a eternidade no meu dia-a-dia
Imagine você a beleza do lindo lugar
Ouve só as lindas cantigas que soam por lá
Quem vive na esperança não perde por esperar
Eu não te contei com palavras
Eu não saberia explicar
A imaginação ganhou asas
Segredo a se revelar
Eu não te falei teoria
Eu quis viver pra mostrar
A minha maior alegria
Que eu possa te encontrar
No céu"




Como voeiiii... Mas espero que tenham me entendido, sei que ficou bem intimista esta postagem, mas creio que os textos que marcam são intimistas, e o que escrevo não é com obejtivo de ser descartável, mas de ser marcante.


Amo vossos corações, mesmo que não amem o meu.
Uli Teffann



Nenhum comentário: